Testemunho do Pr. Adriano......

Nesse último café do P. Timóteo em Campinas o Ari disse algumas coisas que eu tive o privilégio de experimentar. Resumindo muito, ele falou sobre a complexidade dos desafios do mundo em que vivem as pessoas as quais pastoreamos, que os modelos de igreja do passado serviram para a sua época, logo é uma bobagem tentar reproduzir o passado pois a história não volta e que, em meio a tudo isso, nós devemos orar porque quando oramos coisas acontecem.
Nesse mesmo dia tivemos na igreja uma reunião de grupo familiar numa casa em uma favela perto da igreja em que temos trabalhado a algum tempo. Chegando lá na casa do nosso irmão foi compartilhado um pedido de oração sobre um rapaz que estava desaparecido a seis dias, segundo eles, um cara legal mas que estava envolvido com drogas, logo o temor era que os traficantes já tivessem matado o rapaz.
Esse era o sentimento geral "Ah, já está morto", inclusive o meu, mas me lembrei das palavras do Ari "quando oramos coisas acontecem", e pedimos a Deus pelo rapaz. No dia seguinte o sujeito apareceu, contou que realmente estava nas mãos dos traficantes e que iria ser morto naquela noite em que fizemos a reunião, mas, do "nada", apareceu um cara que ele nunca tinha visto dizendo "não mata, deixa quieto..." e soltaram ele. Legal foi também ele vir no grupo na semana seguinte para agradecer pelas orações.
Glorificamos a Deus por tamanha demosntração de misericórdia na vida do rapaz mas também nas nossas vidas. Com bom presbiteriano sei que a fé não se baseia em milagres e todo blá, blá, blá anti emocionalismo e afins, mas foi numa semana em que eu andava desanimado por causa das chatices e dos desapontamentos com crentes velhos que foi um alento de Deus, tanto pra mim quanto para a igreja, convidando para continuar crendo e trabalhando.
Abraços

_________________________
Adriano S - pastor na IP Jaraguá

Comentários

Postagens mais visitadas