O pecado envergonha e traz conseqüências horríveis para nós


- Texto para reflexão: Então pelejaram os filisteus, e Israel foi derrotado, fugindo cada um para a sua tenda; e houve mui grande matança, pois caíram de Israel trinta mil homens de infantaria. Também foi tomada a arca de Deus, e os dois filhos de Eli, Hofni e Finéias, foram mortos. Então um homem de Benjamim, correndo do campo de batalha chegou no mesmo dia a Siló, com as vestes rasgadas e terra sobre a cabeça. Ao chegar ele, estava Eli sentado numa cadeira ao pé do caminho vigiando, porquanto o seu coração estava tremendo pela arca de Deus. E quando aquele homem chegou e anunciou isto na cidade, a cidade toda prorrompeu em lamentações. Ora, Eli tinha noventa e oito anos; e os seus olhos haviam cegado, de modo que já não podia ver. E disse aquele homem a Eli: Estou vindo do campo de batalha, donde fugi hoje mesmo. Perguntou Eli: Que foi que sucedeu, meu filho? Então respondeu o que trazia as novas, e disse: Israel fugiu de diante dos filisteus, e houve grande matança entre o povo; além disto, também teus dois filhos, Hofni e Finéias, são mortos, e a arca de Deus é tomada. Quando ele fez menção da arca de Deus, Eli caiu da cadeira para trás, junto à porta, e quebrou-se-lhe o pescoço, e morreu, porquanto era homem velho e pesado. Ele tinha julgado a Israel quarenta anos. E estando sua nora, a mulher de Finéias, grávida e próxima ao parto, e ouvindo estas novas, de que a arca de Deus era tomada, e de que seu sogro e seu marido eram mortos, encurvou-se e deu à luz, porquanto as dores lhe sobrevieram. E, na hora em que ia morrendo, disseram as mulheres que estavam com ela: Não temas, pois tiveste um filho. Ela, porém, não respondeu, nem deu atenção a isto. E chamou ao menino de Icabô, dizendo: De Israel se foi a glória! Porque fora tomada a arca de Deus, e por causa de seu sogro e de seu marido. E disse: De Israel se foi a glória, pois é tomada a arca de Deus (I Samuel 4.10-22).

No versículo 10 diz que Israel foi derrotado e fugiu diante dos filisteus. A derrota realmente foi grande. Trinta mil homens caíram. A Arca do Senhor foi tomada por eles. Esta foi a primeira conseqüência do pecado do povo. A segunda foi a morte de Hofni e Finéias.
O texto continua no versículo 12 e afirma que um homem de Benjamim, correndo do campo de batalha chegou no mesmo dia a Siló, com as vestes rasgadas e terra sobre a cabeça. E ele dá a notícia a Eli que está sentado numa cadeira ao pé do caminho vigiando. Porque o seu coração estava tremendo pela arca de Deus.
O texto diz no versículo 13 que quando aquele homem anunciou isto na cidade houve mais uma conseqüência do pecado, o povo foi acometido de uma grande lamentação.
No versículo 14 diz que Eli ouvindo a voz do lamento, perguntou: Que quer dizer este alvoroço? Então o homem, apressando-se, chegou e o anunciou a Eli. E Eli que tinha noventa e oito anos; e os seus olhos haviam cegado, de modo que já não podia ver, recebe a notícia de que os seus dois filhos, Hofni e Finéias, morreram e a arca de Deus foi tomada.
E quando ele fez menção da arca de Deus, Eli caiu da cadeira para trás, junto à porta, e quebrou-se-lhe o pescoço, e morreu, porquanto era homem velho e pesado.
Mas, a coisa não pára por aí. O texto afirma que a sua nora, a mulher de Finéias, estava grávida e próxima do parto, e ouvindo estas novas, de que a arca de Deus era tomada, e de que seu sogro e seu marido eram mortos, encurvou-se e deu à luz, porquanto as dores lhe sobrevieram. E, na hora em que ia morrendo, disseram às mulheres que estavam com ela: Não temas, pois tiveste um filho. Ela, porém, não respondeu, nem deu atenção a isto.
E o texto diz que chamou ao menino de Icabô, dizendo: De Israel se foi a glória! Porque fora tomada a arca de Deus, e por causa de seu sogro e de seu marido. E ela disse no versículo 22: E disse: De Israel se foi a glória, pois é tomada a arca de Deus.
O pecado é algo que tira de maneira profunda a nossa comunhão como o Pai e traz conseqüências terríveis para o nosso coração. Pois Icabô aqui no texto foi-se a glória de Israel – era a referência à Arca de Deus que havia sido tomada.
O pecado do povo trouxe esta conseqüência ruim para o povo e para toda a família de Eli. Pois, morreram Hofni, Finéias, o próprio sacerdote da casa de Deus – Eli e a sua nora.
Tomemos cuidado profundo com o pecado. Ele perverte a nossa relação com o Pai. Ele faz com que a nossa glória da comunhão se afaste de nós. Ele gera morte, inquietação ele quebra os relacionamentos, ele separa, ele causa vergonha como vimos no texto. O povo de Israel teve de passar a vergonha de fugir dos filisteus cada um para a sua tenda. O pecado é aquilo que faz o nosso coração endurecer e provoca em nós uma cegueira e surdez profundas diante de Deus.
Cuidado com o pecado meu querido irmão, pois como diz Cornelius Plantinga no seu livro: Não era para ser assim: “Pecado é uma fera rosnando à porta, é o rompimento da harmonia criada e a resistência à restauração divina dessa harmonia” (PLANTINGA, Cornelius Não era para ser assim. São Paulo: CEP, 1998, p. 19).
Pecado é uma nódoa, uma mancha na relação com o nosso Pai. O pecado quebra o Shalom que temos com a Trindade (PLANTINGA, pp. 26 e 27).
Vejam os resultados disto na vida da família de Eli e para todo o povo de Israel. O pecado deles infectou todo o Israel, acabou com o Shalom que havia em Israel e só gerou desgraça, tristeza e morte de 34 mil homens, mais Hofni, Finéias, Eli e sua nora.
Olhem para a afirmação de Davi no Salmo 31 e 32. No Sl. 31.9 ele diz: Tem compaixão de mim, ó Senhor, porque estou angustiado; consumidos estão de tristeza os meus olhos, a minha alma e o meu corpo. 10 Pois a minha vida está gasta de tristeza, e os meus anos de suspiros; a minha força desfalece por causa da minha iniqüidade, e os meus ossos se consomem.
No Salmo 32 ele diz que enquanto ele guardou silêncio, consumiram-se os seus ossos, pelo seu bramido durante o dia todo. No vers. 4 diz que de dia e de noite, a mão do Pai pesava sobre ele; o seu humor se tornou em sequidão de estio. Ele queria dizer que o seu coração tornou-se um feixe de palha seca, que não servia para nada.
Fujamos do pecado como quem foge de uma peste, de um vírus. Façamos como Davi que dizia: Confessei-te o meu pecado, e a minha iniqüidade não encobri. Disse eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a culpa do meu pecado. (Sl. 32.5).
Corra dele, se afaste dele, busque a graça do perdão de Deus. Porque do contrário, experimentaremos a falta do Shalom de Deus Pai na nossa vida. Não deixe que a corrupção no seu coração, por causa do pecado, perturbe o Shalom de Deus no coração. Não deixe que esta experiência do Icabô faça parte da sua caminhada com o Pai.
Peçamos graça sobre graça da parte do nosso Senhor.
Que ele nos ajude em nome de Jesus!
_____________
Alcindo Almeida

Comentários

Postagens mais visitadas